ÁGUAS CORRERÃO

Voltar

Aconteceu28-01

Na sexta-feira, 21 de Agosto, a presidente Dilma Rousseff entregou em Cabrobó, no sertão pernambucano, o primeiro trecho do Eixo Norte da transposição de águas do rio São Francisco para outras calhas  fluviais do Nordeste. Mas, a água que vai percorrer esses canais ainda levará ao menos oito meses para chegar às casas das primeiras famílias que serão beneficiadas.

Principal serviço de abastecimento hídrico do País, a transposição do São Francisco já teve sua conclusão adiada diversas vezes. Agora, a nova previsão é que os trabalhos sejam terminados até janeiro de 2017. Segundo o Ministério da Integração deverão ser beneficiadas 12 milhões de pessoas em 390 municípios dos estados  de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.
A inauguração de um pequeno trecho da transposição do rio São Francisco ainda está muito distante de começar a atenuar os problemas hídricos da região, mas pelo menos, sinaliza para o fim da expectativa que tem sido imposta às populações do semiárido. Sem precisar voltar a D. Pedro II e sua promessa de vender a última jóia da coroa do imperador, já se vão mais de duas décadas de promessas e nada de água.

A transposição foi prevista pelo governo Itamar Franco (1992-1994). Constava no programa de governo que elegeu Fernando Henrique Cardoso, em 1994. Em 1996, FHC inaugurou o açude Castanhão ainda inacabado, e disse que a transposição era inevitável. Falou ainda que se empenhou “bastante nesse assunto”, mas esbarrou nas muitas oposições políticas. O empenho não foi o bastante para que, sequer, os trabalhos fossem iniciados.

Quando Luiz Inácio Lula da Silva era candidato em 2002, a transposição era assunto controverso dentro do partido. Os formuladores da área de meio ambiente eram contra e Lula evitava se comprometer. “Será uma decisão técnica, política e do povo”, dizia após ser eleito, mas antes de tomar posse.
Quando escolheu Ciro Gomes para ministro de Integração Nacional, a transposição virou compromisso do governo. Foi alardeada ao longo de quatro anos, mas só começou mesmo no segundo mandato, em junho de 2007. De todo modo, enquanto FHC prometeu em suas duas campanhas e nem iniciou as obras da transposição, Lula, hesitante em sua primeira eleição, tornou-se o presidente que começou de fato a concretizar o começo.

Começou, mas passou longe de cumprir o prazo previsto para a primeira etapa, que era 2010. Dilma veio a seguir e tampouco foi capaz de cumprir as várias estimativas de conclusão, que passaram por 2012 e foram sucessivamente postergadas para 2015, 2016 e já está reprogramada para 2017.

O fim não está perto! Winston Churchill após a vitória aliada sobre os nazistas  na batalha de El Alamein, um dos marcos da virada na  Segunda Guerra Mundial, assim se expressou:  “ISTO NÃO É O FIM. NÃO É SEQUER O PRINCÍPIO DO FIM. MAS É, TALVEZ, O FIM DO PRINCÍPIO”.

A Bíblia registra a presença de Jesus em Jerusalém na Festa dos Tabernáculos, também chamada Festa das Cabanas ou ainda Festa da Colheita. Jo 7.37-39 – E, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba. 38 Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. 39 E isso disse ele do Espírito, que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado. No último dia da festa, os sacerdotes derramavam água sobre o altar. Era uma festa agrícola.  Numa terra seca, pobre de rios, o derramar de águas poderia parecer desperdício, não fosse a simbologia da gratidão pela colheita e esperança da próxima safra, a fé de que do céu viesse a vida! Agora entre eles está aquele que o “céu dos céus não poderiam conter”, convidando a todos para irem a Ele. Jesus explica esse “ir a Ele”, no versículo 38: “QUEM CRÊ EM MIM” É apenas pela fé em Jesus que você obtém a salvação e a alegria eterna.

O apóstolo João explica que os “rios de água viva” representam o Espírito Santo, que haviam de receber todos os que cressem em Jesus depois que Ele morresse, ressuscitasse e subisse para a Glória.Como receberá salvação eterna e o Espírito Santo ? Primeiro, reconheça a sua sede ! Por sermos pecadores vivenciamos a situação de sedentos e necessitados. Segundo, é preciso reconhecer que coisa alguma vinda de você próprio poderá salvá-lo. Não somos salvos e tampouco recebemos o Espírito Santo por nossos meios ou méritos.

AS ÁGUAS SÃO OFERECIDAS DE GRAÇA!
Em terceiro lugar é preciso entender que a fonte de sua salvação é uma pessoa: JESUS CRISTO. É A ELE QUE VOCÊ DEVE IR! É somente pela fé em JESUS que você recebe a salvação e o Espírito Santo, essa fonte que se transformará em “RIOS DE ÁGUA VIVA”.

AD Cidade - Todos os direitos reservados @ 2018 - Site desenvolvido por Leme Digital