O VERDADEIRO REFÚGIO

Voltar

[Aconteceu] O verdadeiro refúgio -01

A crise imigratória na Europa continua piorando. Nesta semana a situação se tornou ainda mais tensa após 71 imigrantes terem sido encontrados mortos dentro de um caminhão frigorífico estacionado numa estrada na Áustria.

O governo austríaco acredita que se tratam de imigrantes que tentavam entrar no país ilegalmente, uma vez que documentos sírios foram encontrados com algumas vítimas. Para os austríacos, a culpa pela tragédia é dos traficantes de pessoas que se aproveitam do desespero dos estrangeiros em busca de asilo nos países desenvolvidos, e os submetem a transportes em condições precárias, transformando a imigração ilegal em um comércio bastante arriscado.

Segundo as Nações Unidas, só neste ano, mais de 300 mil pessoas arriscaram a sua vida tentando atravessar o mar Mediterrâneo para entrar na Europa, principalmente pela Itália, Grécia, Espanha e Hungria. Desse total, cerca de 3.600 morreram devido aos perigos que as péssimas condições dos transportes clandestinos oferecem. A grande maioria delas é oriunda da Síria, Afeganistão, Iraque e de diversos países da África.

Existem diversos acordos internacionais visando o tratamento digno aos refugiados, mas a situação na Europa está se tornando insustentável. Os europeus temem que a conjuntura de crise econômica em alguns países como a Grécia piore com a presença de estrangeiros que podem aumentar a concorrência pelas limitadas vagas de emprego. Contudo, o mais preocupante é que estes imigrantes não estão em busca apenas de oportunidades de emprego para garantir o sustento de suas famílias. A maioria deles está fugindo de países que estão em situação de guerra, extrema miséria e violação de direitos humanos.

Os países com melhores condições sociais e econômicas tendem a atrair maior número de imigrantes, entretanto lidar com a migração é tarefa a ser desempenhada por todos os países. É dever de todo cristão cuidar bem dos estrangeiros. No evangelho de Mateus, capítulo 25, versículo 35, Jesus Cristo nos ensina que, quando acolhemos o estrangeiro, estamos o acolhendo.

Os judeus em algumas ocasiões tiveram que se instalar em terras de outros povos. Uma delas foi quando Jacó mudou-se com sua família para o Egito a convite do seu filho José que lá ocupava o cargo de governador. Jacó saiu de uma terra onde havia seca e foi ao Egito viver em fartura, porém a sua descendência foi escravizada.

Assim como os imigrantes que rumam à Europa almejando dias melhores, mas acabam perdendo as suas vidas, às vezes nós procuramos refúgio onde não o teremos. Contudo, o Salmo 46 diz que “Deus é o nosso refúgio e fortaleza”. O Salmo 21 diz que “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas” Deus é o melhor “lugar” para onde devemos migrar. Jesus Cristo disse em João 14.6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, e ninguém vem ao Pai, senão por mim”. Deus é o nosso verdadeiro refúgio.

AD Cidade - Todos os direitos reservados @ 2018 - Site desenvolvido por Leme Digital