Elias orou

Voltar

[aconteceu] elias orou-01

Nas diversas regiões do Ceará, a paisagem pouco varia diante da estiagem que lhe assola.

Riachos estorricados, rios reduzidos a filetes, reservatórios que há quatro anos vêm sofrendo redução drástica de seus volumes pela  pouca recarga, são  os efeitos de uma seca que teima em manter-se “arranchada” por aqui.

O baixo índice pluviométrico das poucas chuvas, o elevado nível de evaporação e o consumo nem sempre ajustado para uma situação de excepcionalidade, contribuem para o crescimento da expectativa de como iremos enfrentar tal intempérie.

A crise hídrica no Ceará é tão perceptível quanto o sol impiedoso que lhe castiga!

Algumas medidas têm sido adotadas para amenizar as dificuldades inerentes ao atual quadro, muito especialmente no interior.

Escavação de poços, instalação de adutoras direcionando mananciais, reforço de carros-pipa e adoção de racionamento tanto preventivamente  como pela piora da qualidade da água, têm sido as principais providências adotadas.

Dando suporte a toda uma tecnologia que possibilita amenizar as necessidades que hoje enfrentamos, sustentando todas as alternativas que se apresentam à iniciativa humana, há a providência de um DEUS CRIADOR !

E amanheceu aquele dia como os demais: céu azul, sol escaldante, solo seco, sem vida. Enquanto muitos se desesperavam na sua dificuldade, Elias, profeta do Senhor, avisa ao rei Acabe, “já ouço um ruído de muita chuva”. Era a fé que o fazia crer no impossível.

Se cada homem e mulher de fé orar, algo de especial pode acontecer.  Se orarmos pelos governantes, pelo nosso Estado, apresentando esta causa, poderemos contemplar o milagre da união de líderes, esquecendo interesses pessoais e unindo forças para com honestidade concentrarem esforços em aproveitar bem, o que DEUS já tem reservado para nós.

Se orarmos pelos técnicos, cientistas que vão prospectar água no subsolo, que vão quem sabe dessalinizar a água do mar, se orarmos pela condição de obtermos equipamentos adequados, embora caros mas adquiridos com lisura, certamente virão com a preciosa bênção de Deus! “Nenhuma descoberta científica, desafia as verdades de Deus.”(Landa Cope)

Elias tinha fé e sabia que o Senhor estava prestes a acabar com aquele sofrimento e que o “basta”de DEUS estava por vir.

Ainda que o sol e céu não dessem a mínima aparência de que algo iria mudar, ainda que as circunstâncias daquele dia em nada indicassem melhora, ainda assim, Elias creu no Senhor!

Pela meteorologia, uma nuvem do tamanho da mão de um homem nada podia representar em termos de mudança climática. Poderia até passar despercebida pelos radares dos observatórios científicos. Porém, Elias já enxergava uma grande e abundante chuva, que encheria os reservatórios, e regaria toda a terra, trazendo alívio, crescimento das sementes e bom ânimo ao povo.

O Senhor é Soberano sobre a Terra, Aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso ( Ap 1.5,8), Ele sabe como fazer. Compete-nos orar e nos dispormos para a ação.

Elias orou. 1Rs 18.42 – “Subiu Acabe a comer e a beber; Elias, porém, subiu ao cume do Carmelo, e, encurvado para a terra, pôs o seu rosto entre os seus joelhos”

 

AD Cidade - Todos os direitos reservados @ 2018 - Site desenvolvido por Leme Digital