03 – Devocional | Jesus é a nossa Páscoa

Voltar

09/04 – Quinta-feira

DA PÁSCOA À CEIA DO SENHOR

Texto Bíblico: “E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa. E, chegada a tarde, assentou-se à mesa com os doze.” Mateus 26.19,20

Meditação: O Mestre Jesus fora ungido por Maria (João 12.2-7) e tinha entrado em Jerusalém de maneira triunfal (João 12.12-16). Agora, às vésperas da páscoa, Jesus ordena aos seus discípulos que preparem a páscoa a fim de que comam juntos. Jesus já estava à mesa quando, “levantou-se da ceia, tirou o manto e, tomando uma toalha, cingiu-se. Depois, deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido” (João 13.4,5). “Ora, depois de lhes ter lavado os pés, tomou o manto, tornou a reclinar-se à mesa…” (João 13.12). Após se angustiar em espírito ao falar do traidor, o Cristo que havia de vir toma o pão e o vinho, representando a sua carne e sangue e sua morte e ressurreição, abençoa-os e dá aos seus discípulos. Foi a primeira vez em que a Ceia do Senhor foi executada, pois o cordeiro pascoal (Jesus) ainda iria ser sacrificado. Depois do Seu sacrifício, não seria mais necessário o sacrifício de animais, e sim a adoração ao Senhor Jesus por Ele ter sido o nosso cordeiro da páscoa (Mateus 26.26-29). Depois do Seu discurso de despedida (João 14.1 – 16.33), tendo cantado um hino, saíram para o Monte das Oliveiras, e lá Jesus é preso, entregue por Judas Iscariotes, o traidor. Dali vemos que o sacrifício do cordeiro se iniciaria de uma maneira incrível e inesperada, no qual o próprio Deus encarnado agora iria ser julgado pela Sua criação. Isso nos traz a reflexão desse dia.

Aplicação Prática: Entendemos a verdadeira páscoa e a ceia do Senhor? Entendemos o sacrifício de Cristo? Tenho me colocado na posição de julgado por Deus ou de juiz de Deus?

Oração: Ore para que Deus revele ao teu coração o teu propósito de vida diante do sacrifício de Cristo. Ore para que o Senhor desperte no teu coração e de tua família a condição de servo e de uma pessoa que será julgada por Deus, de forma que você não seja um julgador de Deus.

AD Cidade - Todos os direitos reservados @ 2018 - Site desenvolvido por Leme Digital